29 de dez de 2016

Para Axel, In Memoriam
Insultos são escravos

Insinceros escarros

Vão todos como vultos

Numa branda deslealdade.


Amigos tão perversos

Comem pouco desses versos

E aquecem os tumultos

Só no meio e na metade.


Às vezes nem basta pranto

Nem faz sequer recanto

Velha, tu que és sincera.


Sincero seria o canto

Cantando meu desencanto

Velha é a minha guerra.