19 de mai de 2009

Ah, em mim, a morte bateu sem pena
Não sou santo nem serei santificado
Em meu peito o amor está crucificado
Agora sei o que é ser traído por um poema

Antes fosse traído por um tema
Que de temas eu me livro muito rápido
Mas um poema, para o poeta, é um rapto
E a alma sonha em livrar-se e ele teima

Minha dor carregarei até esvair-se
A traição não é pior do que trair-se
E a velha morte, tarda, atrasa, mas não falha

A traição não será mais o meu tema
E fatalmente choverá outro poema
De águas lindas e de biqueiras em minha calha