16 de dez de 2015


Seguindo o raciocínio indigesto da plenitude:
Há bastante morbidez em todo profissional de saúde.
Desse modo se suporta mais facilmente 
a vivência na dor alheia do paciente.

- Mesmo que seja para apaziguá-la.
Ressaltam os daquela área.

Quase que invertendo o raciocínio,
Não haveria política (nem sociologia)
Se houvesse perfeita social harmonia.

- Nem magistrados!!!
Gritam os injustiçados.

Tampouco existiriam filósofos,
Se a existência não causasse 
angustia alguma n'alma e nos ossos.

- Nem religiosos...
Oram os receosos. 

E assim o caos reina dentro da gente toda,
Numa busca indigesta de plenitude tola.